quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Afinal, quem é o doente?!

H.I.J.F - Fort. 20:45



Hospital público todo mundo já está cansado de saber que é uma porcaria. Que são horas numa fila e muito stress. Ontem fui deixar uma amiga de Paracuru, que estava hospedada em minha casa na rodoviaria, e aproveitei para ir na casa de um casal de amigos meus que moram perto. Chegando lá, um estava no trabalho e o outro em casa, aprontando uns quitutes pra receber uns amigos, que iriam depois de uma peça teatral. Enclusive meu amigo que estava em casa, também iria quando seu namorado chegasse do trabalho.

Ao chegar meu amigo disse pro seu love que ele fosse comigo, ou sozinho, pois ele não estava muito bem. Assim aconteceu, como a segunda opção. Então fiquei com meu amigo dodoi.
Depois que seu namorado saiu ele ficou pior e então eu o-convenci de irmos ao hospital porque poderia ser grave.

-Eu já disse o que ele estava sentindo?
-dores no pé da barriga, muito forte!

Pois bem, continuando. Eu disse que poderia ser uma infecção, pedra nos rins... ou qualquer outra coisa, vai lá se saber.

Chegando lá, a moça da recepção nus enformou que estava lotado de gente, e que iria demorar um pouco pra sermos atendido (já é comum isso).

Meu amigo chorando de dores perguntou pra moça, se ela saberia de um outro hospital ,que podesse nos atender mais rápido. Ela então respondeu: HAPVIDA, UNIMED entre outros.

Gente ela respondeu somente hospitais particulares! Minha vontade era de chamar ela de vagaba, pois se fosse pra ir a um particular ela acredita realmente que estariamos perdendo tempo ali?!

Já na fila da sala de atendimento, a doutora saiu para jantar. Então vamos esperar um pouco...
meia hora, uma hora, uma e meia... PUMMMM!

-Quem foi que chutou a porta da sala da doutora? (guarda municipal)
- "Pois é... tem gente que ñ sabe esperar. Me entendam"

Resolvi então ir atrás da doutora. Comecei ir de corredor em corredor, atrás de alguém que pudese me enformar aonde ela estava.

*Hospital público só tem tamanho, fêdor, gente pobre trânsintando e etc. Quantas fraturas, quantos ferimentos, quanto s-an-g-u-e... bluibqfhe...
-
-Pois é amigo, será que esse soro na nossa veia vai demorar muito? Estou com uma baita fome!

OBS: Em um intervalo fui lá fora comprar um cigarro pra fumar. Como os tios que vendem lá fora cobram tudo caro!?! O café, o cigarro a unidade (da pior marca), o xilito de formato de batata-frita... AFF!

*A única coisa boa foi os enfermeiros que eram uma delícia. Pelo menos 2, e 1 segurança! hehehe...

4 comentários:

O amor e etc. disse...

Que coisa, rapaz! Vocês veem para cá? Ai, que emoção. Quero conhecer vocês então, adiciona o meu msn ai: murillo-nascimento@hotmail.com

O amor e etc. disse...

Sim... fiquei tão emocionado que esqueci do post: Se aventurar a ir em um hos´pital público é mesmo perigoso, você corre o risco de morrer na fila ou pegar uma infecção. Deus ajude que um dia essa situação no Brasil melhore, mas seu amigo está melhor?

Homorango disse...

Oi, amigo, quero saber mais, me conta...
Amanhã tem boate... viu...

Adler Lima disse...

Olha ai as coisas miorando! Jah add o rapaz?